Há mudanças no comportamento dos hóspedes, aponta pesquisa da Booking.com

Pesquisa da Booking.com aponta um novo olhar do brasileiro para o turismo, mas o otimismo, segue inabalável.

Há mudanças no comportamento dos hóspedes, aponta pesquisa da Booking.com
Foto: Nelson Benavides, Gerente Regional da Booking.com no Brasil

Em pesquisa da Booking.com em janeiro de 2021, com 28.042 entrevistados de 28 países, incluindo o Brasil, a Booking.com buscou identificar os novos comportamentos dos viajantes após um ano de pandemia e um possível cenário do turismo em futuro próximo.

Quando o COVID-19 passou a ocupar as manchetes dos jornais, não só médicos e cientistas ganharam holofotes. Um número expressivo de sociólogos, historiadores e economistas foram procurados pela grande imprensa e a maior parte deles apostou em uma mudança importante na economia, nas relações humanas, na educação e no consumo. Houve, obviamente, os céticos e pessimistas afirmando categoricamente que tudo não passava de exagero. Para eles 2020 não traria mudanças estruturais nos hábitos humanos e o “novo normal” era um modismo tão passageiro quanto as finadas paletas mexicanas. No entanto, os dados do estudo apresentado por uma das maiores OTAs operando no país apontam que, sim, turistas têm hoje mais consciência coletiva e reviram valores pessoais, influenciando sobremaneira a forma como consumirão também viagens.

Resultados da pesquisa da Booking.com

A começar pela relevância que o turismo passou a ter. Três em cada 4 brasileiros (76%) se sentem esperançosos em viajar em 2021. Comparativamente, os brasileiros ocupam o 3º lugar entre as nacionalidades que mais sonham em viajar neste ano. Para 63% dos brasileiros, viajar tornou-se mais importante agora do que antes da pandemia do Covid-19.

E nesse sentido, a retomada do turismo poderá ser muito mais rápida do que se imagina, para alívio da indústria, já que 44% dos brasileiros entrevistados economizaram em 2020 dias de férias para curtir viagens mais longas assim que pudessem viajar de novo. De acordo com a pesquisa da Booking.com, a maior parte dos brasileiros (62%) estão confiantes de que poderão colocar o pé na areia nas praias ainda neste ano.

Além disso, o desejo de fazer viagens domésticas a lazer está no topo da lista de prioridades dos brasileiros, já que 81% apontaram desejo em viajar dentro do país. Entre os que não descartam viagens internacionais, os desafios impostos pela pandemia da Covid-19 fizeram com que 69% dos brasileiros declarem que não vão viajar para fora do país até que tenham sido vacinados. E 67% deles escolherão países que implementaram programas de vacinação. Entretanto, ainda assim, 33% dos viajantes brasileiros planejam conhecer algum lugar longínquo no futuro.

Outro estudo complementar da Booking.com, esse de março de 2021, com 29.349 entrevistados de 30 países, novamente incluindo o Brasil, aponta que 76% dos viajantes brasileiros estão dispostos a abrir mão de atrações e destinos populares, para não contribuírem com a superlotação. Sob o mesmo ponto de vista, o de responsabilidade social, 92% dos brasileiros querem garantir que o impacto econômico do setor de viagens seja distribuído de maneira igualitária em todos os níveis da sociedade. De acordo com a pesquisa, nesta questão os brasileiros ocupam a primeira posição, empatados com os quenianos.

Outro ponto interessante a ser observado é a confirmação da tendência na busca de viagens transformadoras e originais, observadas nos últimos anos. Para 76% dos brasileiros experiências autênticas devem estar presentes em suas viagens. O respeito ao meio ambiente também é um valor consolidado, uma vez que 78% dos brasileiros querem fazer mais viagens sustentáveis no futuro.

Para Nelson Benavides, Gerente Regional do Booking.com no Brasil e nosso entrevistado da semana, as mudanças são evidentes. É preciso um olhar atento, por parte dos hoteleiros,  para as novas necessidades e desejos dos hóspedes. Confira abaixo nossa conversa.

Blog Hospitalidade Brasil: Quais os destinos brasileiros mais procurados, segundo a pesquisa da Booking.com?

Nelson Benavides: Os cinco destinos no Brasil mais buscados* pelos brasileiros na plataforma da Booking.com em maio de 2021 para check-in até setembro são: Campos do Jordão, Gramado, Monte Verde, Rio de Janeiro e São Paulo. Importante dizer que aqui estamos falando de buscas e não de reservas em nossa plataforma.

BHB: Fala-se muito em long stay e anywhere office. Vocês perceberam um aumento no número de dias nas reservas e também mudança de sazonalidade?

NB: Poucas foram as esferas da nossa vida e do mundo que permaneceram iguais após o impacto sem precedentes da pandemia do Coronavírus (COVID-19). Da mesma forma, o setor de viagens mudará para sempre devido a esse momento histórico. Com grandes mudanças de comportamento e expectativas em relação às viagens, os viajantes estarão em busca de mais segurança, mais opções sustentáveis e destinos mais perto de casa, além de opções que combinem trabalho e viagens. Tudo isso fará com que as pessoas busquem mais valor nas viagens que farão no futuro.

Em relação a estadias mais longas, estamos vendo uma proporção maior de reservas globais na Booking.com para os meses de junho a agosto** para estadias de 7 dias ou mais. Este dado está de acordo com uma pesquisa anterior que realizamos no início do ano***, que mostrou que quase metade dos viajantes globais (45%) afirmaram que acumularam muitos dias de férias em 2020 e estão entusiasmados com a ideia de tirar férias mais longas em 2021. Entre os viajantes brasileiros entrevistados, este índice é quase o mesmo (44%). Analisando os dados percebemos que os brasileiros estão alinhados com os viajantes globais e existe uma tendência de aproveitar viagens mais longas quando for possível viajar novamente.

Também realizamos um levantamento**** que confirmou que, com a pandemia, o trabalho remoto chegou para ficar. Os dados mostraram que 53% dos hóspedes brasileiros já consideram reservar um lugar para se hospedar no qual também possam trabalhar e 43% deles estariam dispostos a ficar em quarentena nos destinos se pudessem trabalhar remotamente de lá. Outros dados interessantes que demonstram essa tendência de conciliar o trabalho com as férias é que 2 em cada 5 (44%) brasileiros estão interessados ​​nessa modalidade de viagem e quase metade (47%) já o fez pelo menos uma vez ao longo de 2020*****.

Acreditamos que um diferencial importante a ser considerado seja o bem-estar que esse tipo de experiência pode proporcionar após vários meses de quarentena. Afinal de contas, trabalhar em frente a uma linda vista do mar ou do campo, por exemplo, pode ajudar a relaxar a mente e tornar o dia ainda mais produtivo.

Notas da Redação:

*As buscas devem ter ocorrido entre 1 e 31 de maio de 2021 e devem ter uma janela de reserva (tempo de check in) de 90 dias ou menos.
** Datas de estadia entre 1 de junho de 2021 – 31 de agosto de 2021.

*** Pesquisa encomendada pela Booking.com e conduzida entre uma amostra de adultos que planejam viajar nos próximos 12 meses. No total, 28.042 entrevistados em 28 países. Os entrevistados responderam a uma pesquisa online em janeiro de 2021.

****Pesquisa encomendada pela Booking.com e realizada com um grupo de adultos que viajou a lazer ou a trabalho nos últimos 12 meses, e que planeja viajar nos próximos 12 meses (se/quando as restrições de viagem forem suspensas). No total, 20.934 entrevistados em 28 mercados responderam a uma pesquisa online em julho de 2020.

*****Pesquisa encomendada pela Booking.com e conduzida de forma independente entre uma amostra de 47.728 entrevistados em 28 países, por meio de questionário online, em novembro de 2020.

Explore mais sobre a hospitalidade

O Blog Hospitalidade Brasil é o portal de conteúdo da Equipotel Conexões que existe com o intuito de conectar todo o universo da hospitalidade. A marca apresenta no digital tanto quanto no presencial, uma gama de ofertas que exaltam o conhecimento, o networking e as oportunidades que envolvem a arte de receber bem, unindo marcas e profissionais onde quer que eles estejam, 365 dias ao ano.

Agora que você já viu detalhes a respeito da pesquisa da Booking.com, veja também