Beleza e bem estar: A milionária indústria brasileira de amenities

Um panorama sobre a evolução dos amenities e como a Realgems Amenities, uma das maiores empresas do setor, enxerga o mercado e as tendências.

Beleza e bem estar: A milionária indústria brasileira de amenities
Realgems Amenities. Foto Divulgação.

No passado, o turista comum se orgulhava de trazer como recordação de viagem suvenir do destino, muitas fotos, manta de companhia aérea e os amenities dos hotéis. Era igualmente comum há uns 15 anos mulheres levarem seus próprios shampoos e condicionadores nas nécessaires pessoais alegando que aqueles colocados à disposição dos hotéis eram de qualidade duvidosa. Os tempos mudaram, e muito. Os viajantes também e a indústria de cosméticos mais ainda.

Em seguida, algumas das maiores marcas de luxo do planeta como BVLGARI, Hermès, Guerlain, Le Labo foram parar nos banheiros de hotéis com seus produtos de excepcional qualidade. Por isso, nem os mais exigentes clientes dos hotéis de luxo podem reclamar dos amenities de hotéis e companhias aéreas, o que os faz serem mais ainda objeto de desejo e, ainda souvenires de viagem.

Nesse sentido, além de aromas complexos e surpreendentes, a indústria pensa ainda nos benefícios cosmetológicos e sustentáveis. A realidade é outra. E o mercado, não para de crescer. Sabonetes íntimos nos motéis, dispensers de luxo e produtos específicos para maternidades, por exemplo.

Com o intuito de saber mais a respeito do assunto, o entrevistado desta semana é Mauro Carvalho de Oliveira, CEO da RGMS – Realgem’s Amenities. O executivo nos mostra como a empresa tem se posicionado nesse mercado milionário no Brasil que exemplifica as mudanças claras no perfil de consumo. Afinal, bem estar, qualidade de vida, sustentabilidade e beleza se põem, sim, na mesa e no banheiro.

Mauro Carvalho de Oliveira, CEO da RGMS – Realgems Amenities

Blog Hospitalidade Brasil: O quanto a indústria de amenities movimenta no Brasil?

Mauro Carvalho de Oliveira: Estamos falando em um mercado que gira aproximadamente R$ 130.000.000,00 ao ano.

Que particularidades tem o mercado brasileiro quando comparado ao mercado internacional?

O Brasil é um país continental, nossa cultura é diversificada e temos peculiaridades regionais que nos fazem ser únicos. Ao mesmo tempo temos paraísos ecológicos, grandes centros de negócios e os pequenos centros turísticos, cidades climáticas, além dos motéis que passam a ser um mercado à parte, com necessidades muito parecidas com o mercado hoteleiro. E a nossa economia está em desenvolvimento: isso nos faz ser diferentes de outros segmentos, pois em nosso país ainda existe uma procura muito grande pela compra de amenities personalizados.

Para se ter uma ideia, cerca de 70% dos hoteleiros ainda procuram por amenities que tenham seus nomes estampados nas embalagens. Enquanto isso, em países europeus e nos EUA, os amenities de marcas reconhecidas são responsáveis por 92% das vendas para os hotéis.

A busca por custos mais baixos nos distância dos mercados internacionais e, mesmo assim, nossa empresa apostou em parcerias com marcas fortes internacionais: BVLGARI, Le Labo, Rituals e Christian Lacroix, além das Nacionais Natura e Phytoervas, sem contar nas nossas marcas próprias Terra Brasilis, Florence Blanc e Elements.     

Antes amenities eram exclusividade dos hotéis de luxo. Hoje a motelaria, as categorias econômicas e até hospitais têm investido nesse sentido. Como o mercado evoluiu nas duas últimas décadas?

A evolução foi gradativa e acompanhou as tendências de mercado. Nos hospitais o serviço de hotelaria que foi introduzido trouxe novas possibilidades gerando a melhora da qualidade dos amenities para atender os consumidores de diversas categorias e especialidades, por exemplo: maternidade com amenities específicos!

E, mesmo nos motéis, vemos a procura constante por mais qualidade e diferenciais. E nós estamos de olho nesses detalhes, a RGMS foi pioneira em disponibilizar sabonete íntimo para os motéis, além de enxaguante bucal e kits de presente muito vendidos em muitos motéis.

Quais as grandes tendências de amenities para os próximos anos?

A tendência, a qual também trouxemos com pioneirismo ao mercado em 2016 é de dispensers: em diversos formatos e tamanhos, além dos novos amenities como o álcool gel e produtos que tenham DNA de sustentabilidade e não agressão ao meio ambiente.  O mercado está de olho nesses produtos que nós já temos intimidade há mais de 5 anos.

Hoje existe uma preferência por amenities próprios ou aqueles assinados por grandes grifes?

Temos 60 a 70 % de procura por amenities com logomarca e 30 a 40% com marcas reconhecidas pelo mercado.

Como a indústria de amenities se adapta à busca da sustentabilidade?

Temos em nosso DNA a sustentabilidade! Fomos os pioneiros em criar e desenvolver cosméticos biodegradáveis, além de plásticos verde e com aditivos oxi-biodegradáveis. Somos a única empresa a ter um selo fair trade na linha talentos do Brasil rural onde adquirimos de pequenas comunidades o mel de abelha e o transformamos em extrato, adicionando em nossas fórmulas e vendendo aos hotéis. É uma parceria com o SEBRAE, Ministério do Turismo e do Desenvolvimento Agrário. Das vendas, um percentual retorna aos pequenos agricultores que cultivaram o mel.

Criamos a linha com o selo da Childhood que cuida das meninas que sofreram abusos sexuais, também revertendo à instituição um percentual sobre estas vendas. E agora o momento é dos dispensers que permitem gerar muito menos lixo sólido pelos hotéis, agredindo muito menos os nossos rios e oceanos. Estamos perfeitamente adaptados com a sustentabilidade, isso faz parte do serviço e do nosso diferencial neste mercado!

Em conclusão, agora que você soube mais a respeito da evolução dos amenities, aprofunde seus conhecimentos descobrindo como a Realgem’s driblou a crise na pandemia.

Por fim, não deixe de conhecer a Equipotel Conexões, hub que comporta todas as iniciativas digitais da Equipotel.