Anywhere office, mais divertido que o home office

Anywhere office é a aposta de hotéis próximos a grandes capitais.

Anywhere office, mais divertido que o home office
Imagem de Pilar Palmer por Pixabay

Novos tempos pedem novas tecnologias. Novas tecnologias trazem novos comportamentos. E, bem, novos comportamentos podem gerar muitas vantagens. Todo mundo sabe que a pandemia pela qual passamos não trouxe nada de novo, apenas acelerou muitas tendências que já vinham sendo discutidas há tempos, mas cuja implementação estava a passos lentos.

O EAD-Ensino à distância, por exemplo, assim como o uso cada vez maior de aplicativos via smartphone e compras online estão aí para comprovar. E nesse mesmo sentido, a discussão que se arrastava há tempos em torno do home office também ganhou novo fôlego. Se havia muitas dúvidas sobre a eficácia do trabalho remoto, todas as fórmulas já puderam ser testadas e aprovadas com louvor. Diminuição do congestionamento nas cidades e de horas no trânsito, assim como a redução expressiva de gastos com ativos imobilizados, mostraram ganhos importantes de eficiência.

O tempo foi implacável mas não injusto. No século passado uma empresa sólida era aquela com prédio próprio e onde cada gerente tinha sua própria sala e secretária. A invenção do laptop, do telefone celular, o surgimento do Skype, em seguida do Zoom, os coworkings e até mesmo a rede Starbucks foram responsáveis por mudar aos poucos a ideia de ambiente de trabalho nos últimos 10 anos. Bastou um pouquinho de investimento na fibra ótica e uma pandemia para forçar uma mudança importante no dia a dia profissional.

Leia também: Room-office: uma solução em tempos de pandemia

Para além do Home Office, vem aí o Anywhere Office

Todo mundo discute hoje o home office, no entanto, a grande tendência é “work from anywhere” (trabalhe de qualquer lugar) ou “anywhere office” (escritório em qualquer lugar), inclusive das praias mais paradisíacas do mundo. A onda começou com altos executivos norte-americanos que se mudaram no início da crise para Saint Barts, o paraíso dos milionários no Caribe francês. Em seguida foram os europeus em Seychelles. Mas se tais opções ainda se mostram fora do orçamento para a maior parte dos terráqueos, outras opções, igualmente deliciosas se mostram viáveis, para felicidade dos hoteleiros brasileiros.

Trata-se de uma alternativa segura as restrições impostas pela pandemia e também uma forma eficiente de lidar com o “Zoom fatigue”, o estresse causado pelo excesso de videoconferências em casa.

Neste contexto, cada vez mais profissionais buscam hotéis próximos as grandes capitais para trabalhar enquanto a família também pode estudar e se divertir. Isto é o que mostra estudo recente da Férias&Co, uma plataforma que permite empresas de diversos tamanhos e setores invistam na qualidade de vida de seus colaboradores, incentivando viagens a lazer. Assim, através deste incentivo, colaboradores reservam hospedagens e passagens aéreas para seus momentos de lazer, pagando até 70% menos do que pagariam em sites tradicionais do mercado. Segundo Bruno Carone, cofundador da empresa, que é o entrevistado desta semana, para 2021 a expectativa é de chegar a mais de 120 mil colaboradores. 

Bruno Carone, Cofundador da empresa Férias&Co

Confira entrevista com Bruno Carone, Férias&Co, sobre a tendência Anywhere office

Blog Hospitalidade Brasil: Qual o número de pessoas que buscaram locais com estrutura para o trabalho remoto na Férias & Co? Essa tendência está baseada em que números?  

Bruno Carone: Fizemos uma análise com cerca de 300 viagens realizadas pela plataforma durante a pandemia e percebemos uma evolução de reservas realizadas para dias de semana, representando quase 60% destas viagens. É um indicativo importante para o setor, mostrando que mais pessoas estão buscando viagens fora de períodos de alta procura e fazendo mais de uma viagem por ano. 

BHB: Como vocês sabem que eram hóspedes que procuravam hotéis para trabalho remoto? Qual a estadia média? 

BC:  A alta procura por hospedagens com boa conexão de wifi e lugares reservados com nossa equipe de atendimento traça então essa tendência. A estadia média é de 4 dias.  

BHB: Além de infraestrutura com internet rápida, acomodações amplas com lazer exclusivo e todos bem próximos às capitais, há outros elementos que determinam a escolha?  

BC: Além dos pontos levantados, vale destacar o aumento de busca por hospedagens com monitores e equipes de lazer nas hospedagens. Isso vai de encontro a uma alternativa de recreação para os filhos enquanto os pais trabalham.  

BHB: O hotel Tauá, no interior paulista, se apresenta, pela localização e infraestrutura, como um modelo de hotel anywhere office. Há algum outro estabelecimento que sirva de referência? No Rio de Janeiro? Em Minas Gerais?  

BC: Há hotéis e resorts em todo o Brasil que possuem infraestrutura com internet rápida, acomodações amplas com lazer exclusivo e todos bem próximos às capitais. Nesses estados, podemos indicar no Rio de Janeiro o Radisson Hotel Barra e o Hotel Hilton Copacabana. Em Belo Horizonte também podemos destacar o Radisson Blu Savassi e Hotel Caesar Business Belvedere.

Inovações e tendências da hospitalidade    

Por fim, que tal saber as mais importantes informações e novidades do setor hoteleiro? Você receberá conteúdo relevante e totalmente gratuito pela newsletter da Equipotel, abordando também tendências com o intuito de inspirar os atuantes do setor para melhorias em suas atividades.