A diversidade, equidade de gêneros e sustentabilidade na indústria hoteleira

Antonietta Varlese, vice-presidente de comunicação e responsabilidade social da Accor na América do Sul, fala da importância da diversidade e equidade de gênero no setor.

A indústria da hospitalidade é um segmento em que o preconceito e a discriminação não têm vez. Os hotéis são, desde sua remota criação, verdadeiros pontos de encontro de pessoas de todas as culturas, etnias, crenças, orientação sexual, idades e nacionalidades. Da mesma forma os hospitais não fazem nenhum tipo de discriminação ao tratar seus pacientes. Ao salvar vidas e cuidar da saúde, hospitais olham todos sem distinção alguma.

Os hotéis no Brasil foram os equipamentos turísticos pioneiros com treinamentos específicos para a diversidade e, neste cenário, a Accor tem sido uma das marcas globais mais ativas em trabalhar direitos e liberdades individuais.

A COMUNICAÇÃO AMPLIANDO A DIVERSIDADE

Antonietta Varlese, que comanda toda a comunicação do grupo francês na América do Sul, defende que um ponto fundamental para que haja essa disposição e participação em ações relativas à diversidade é a comunicação clara e firme, tanto interna, como externa de uma empresa.

Uma comunicação ética e inclusiva abraça tanto os clientes como os colaboradores. “Posso citar inúmeros casos de colaboradores LGBTQI+ que temiam o preconceito antes de lançarmos nossas campanhas e, que depois, em devolutivas, disseram-se aliviados, orgulhosos e tranquilos em trabalhar para empresa que assume publicamente seu compromisso com a comunidade LGBTQI+. Tal posição faz parte de uma política cujo objetivo é manter e aprimorar talentos, oferecendo treinamentos e mantendo um canal de comunicação aberto. Se uma empresa se posiciona a favor da diversidade e outras causas sociais, automaticamente seus funcionários passarão a seguir uma linha que os inserem e tornando-os mais abertos e comprometidos com essas causas “explica a executiva.

O TRABALHO NA INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Para um bom trabalho de inclusão é preciso pensar em todos os grupos que, infelizmente, pareciam invisíveis até uma década. Se no passado, a maior parte das empresas, contratava pessoas com deficiência apenas para postos de backoffice, hoje a situação mudou radicalmente.

Da mesma maneira, clientes e colaboradores com deficiência precisam ter suas necessidades bem atendidas, de forma digna e respeitosa. “ Por parte de hotéis, por exemplo,  é necessário que quartos adaptados tenham charme, elegância e não apenas praticidade. A solução é mais simples do que se pensa” explica Antonieta. “E vai desde um projeto arquitetônico elegante até o uso de equipamentos que sejam adaptados, mas que tenham um design mais arrojado.

Leia também:

Essas UHs mais “descoladas” podem servir, também, para hóspedes que não fazem parte do grupo de PCD. O importante é que a acessibilidade esteja presente sem que ela seja o centro das atenções.

AÇÕES DA ACCOR EM RELAÇÃO ÀS MULHERES

A equidade de gênero é um ponto fundamental para a estratégia de recursos humanos da Accor. Dados divulgados pela empresa apontam que 50% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres.

Outro ponto em que a Accor se destaca é seu forte envolvimento em debates e campanhas que combatem a misoginia. A principal delas, atualmente, é o Projeto Acolhe, em parceria com o Instituto Avon, que tem como objetivo inicial a captação de 10 milhões de reais para ajudar organizações que dão apoio a mulheres vítimas de abuso e violência. Doméstica.  A empresa disponibilizou cerca de quatro mil diárias, espalhadas em 295 hotéis, localizados em 133 municípios diferentes, para acolher essas mulheres.

PROCESSOS SELETIVOS PARA GRUPOS ESPECÍFICOS

Recentemente, por iniciativa de Luiza Trajano, preocupada com o racismo estrutural, o Magazine Luiza promoveu em 2020 um processo trainees, exclusivo para negros. Tal prática tem sido comum em grandes corporações globais.

A Accor também já trabalhou com essa política. Há dois anos, a empresa organizou um processo voltado para profissionais transgêneros. Para Varlese trata-se de uma ação cujo objetivo é criar oportunidades para um grupo de pessoas que sempre encontra as portas fechadas no meio profissional. “Estudos mostram que os transexuais enfrentam bastante dificuldade para encontrar postos de trabalho, seja por conta do preconceito, mas também em função da qualificação. Muitas dessas pessoas tiveram muitas dificuldades em terminar seus estudos porque sofriam grande preconceito e mesmo agressões nas escolas (…) A empresa achou importante colocá-los todos juntos no mesmo processo para que os candidatos pudessem se sentir mais confortáveis.” O resultado se mostrou muito gratificante e serviu como benchmarking para outras empresas, nos mais diversos setores.

APOIO AO MEIO AMBIENTE

A valorização da diversidade faz parte de uma estratégia maior que envolve forte compromisso com a sustentabilidade. As ações da Accor para a preservação do meio ambiente são reconhecidas internacionalmente pela coerência, consistência e duração.

Entre as iniciativas pode-se mencionar a redução do uso de plástico dentro dos hotéis, que refletiu também na vida pessoal de alguns funcionários e a campanha “Plant for the planet, iniciada em 2009, e que visa um reflorestamento na região da Serra da Canastra, apoiada pela ONG Nordesta.

Siga acompanhando o Blog Hospitalidade Brasil, para saber as mais importantes informações e novidades do setor hoteleiro, além de inspirações para melhorias nas atividades.