Como criar políticas de cancelamento em hotéis

políticas de cancelamento para hotéis

Aprenda 7 pontos essenciais que precisam ser contemplados ao definir políticas de cancelamento em hotéis

Com as diversas opções de reservas, OTAs, agências de viagem, operadoras e diretamente, é necessário criar políticas de cancelamento em hotéis que estejam claras para os clientes. E, sem dúvidas, que os meios de hospedagem não sejam prejudicados em caso de contratempos.

Afinal, equidade de direitos e deveres é essencial nas transações comerciais. Para isso, os empreendimentos podem definir suas regras de acordo com o Código de Defesa do Consumidor que prevê uma série de orientações, inclusive o direito de arrependimento.

Entretanto, criar políticas de cancelamento em hotéis pode se tornar uma tarefa mais fácil, após conhecer as dicas de hoje!

Veja agora 7 dicas sobre como criar políticas de cancelamento em hotéis

  1. Reservas

No documento de reservas é necessário incluir qual a porcentagem deverá ser paga para reservar a hospedagem. A maioria dos hotéis pede de 30% a 50% do valor da hospedagem para reservar a data e quartos. Esse valor serve para garantir que o quarto estará disponível para o cliente, mas também é importante para definir o valor a ser reembolsado para o cliente em casos de cancelamento.

  1. Arrependimento

Políticas de cancelamento devem ter o prazo de 7 dias para arrependimento do cliente em casos de compra fora do local comercial. “A regra de maior relevância na política de cancelamento é o direito ao arrependimento. Caso essas reservas sejam feitas por meios fora do estabelecimento comercial, como telefone e internet. Por previsão legal, o art. 49explica que o consumidor tem direito de fazer o cancelamento em 7 dias contados da data da reserva.

Esse artigo protege o consumidor que adquire um serviço fora do estabelecimento comercial, nesse caso a desistência ocorre sem qualquer ônus ao cliente. Contudo, o Código resguarda que as compras feitas dentro do próprio hotel ou pousada não sejam passíveis de arrependimento”, afirma o advogado Leandro Nava.

  1. Multas de cancelamento

É possível cobrar multas por cancelamento, desde que previstas em contrato, voucher ou os meios de reserva do hotel. É preciso se atentar ao valor a ser cobrado e deixá-lo explícito para o cliente.

  1. Cancelamento de grupos

É preciso criar uma parte da sua política de cancelamento para grupos. Geralmente hotéis recebem grupos grandes, o que faz com que boa parte dos quartos sejam reservados e impossibilitados de serem vendidos para outras pessoas. Para garantir a segurança do hotel e do hóspede é necessário criar uma regra clara de como será esse cancelamento.

Leia também: Dicas de como melhorar o setor de reservas
  1. Carta de crédito

Outro ponto importante é a carta de crédito que foi muito usada em tempos de isolamento social. Nesse sentido, muitos meios de hospedagem converteram reservas e pré-reservas feitas em crédito para os seus clientes.

O governo e entidades da hotelaria também entraram em acordo quanto à essas medidas e preveem que em casos de cancelamento o hotel pode oferecer carta de crédito a ser utilizada em um ano, sem custos adicionais para o cliente desde que na mesma categoria e número de noites reservados.

  1. Pacotes e tarifas promocionais

Em épocas festivas e feriados, por exemplo, é comum criar pacotes e tarifas especiais. Dessa forma, é necessário criar uma política de cancelamento própria, com suas características.

  1. Reembolso

Reembolsos podem ser solicitados desde que entrem na política de cancelamento. Contudo, alguns meios de hospedagem contam com políticas não reembolsáveis após um período máximo de dias. Outros, em decorrência do isolamento social, começam a pagar o cliente após decretado o final da pandemia ou em até 12x a partir do pedido de reembolso.

O que é imprescindível, além das suas próprias políticas de cancelamento

Independentemente de qual seja o seu meio de hospedagem, é essencial que consulte sempre o Código de Defesa do Consumidor tanto quanto a legislação vigente. Além disso, necessário que esteja claro e de fácil acesso para o seu cliente, caso haja necessidade de cancelar a experiência.

Mais conteúdos para gestores de meios de hospedagem

O Blog Hospitalidade Brasil nasceu com objetivo de informar não só compradores de soluções de hospitalidade e consumidores, como também os gestores de empreendimentos.

Portanto, constantemente cria conteúdos para direcioná-los em sustentabilidade, perfil de cliente, por exemplo, além de diversos outros assuntos. Continue lendo as notícias no portal de conteúdo da Equipotel para saber mais!