Como melhorar o atendimento no bar ou restaurante

Conheça as melhores práticas para garçons e dicas essenciais para atingir a excelência no atendimento do bar ou restaurante.

0
386
atendimento no bar ou restaurante

Em virtude da pandemia, a reabertura gradual de bares e restaurantes está sendo realizada por meio de muitas mudanças. Dentre elas está, inclusive, a forma de atendimento, readequações de menu e até mudanças estruturais para criar ou ampliar áreas externas, por exemplo.

Além disso, estão sendo revistos as práticas de quem tem contato direto com o público com o intuito de manter a segurança sanitária bem como aprimorar o atendimento ao consumidor.

Por isso, consultamos o especialista Marco Amatti, CEO da MAPA Assessoria para Negócios em Alimentação fora do Lar e diretor da Abrasel em 2016, para conhecer as principais mudanças observadas nos serviços e equipes de atendimento de bares e restaurantes. 

Por onde começar

Antes de mais nada, até mesmo para decidir seguir na carreira de garçom e maître, o profissional deve primeiro gostar de servir e ter relacionamento com o público.

“Técnicas e etiqueta, por exemplo, são a tradução do gostar de servir. Além disso, conhecer os produtos, ter boa comunicação, postura profissional, ética e empatia são princípios básicos para iniciar na profissão.

Quando comecei, ouvi de meu primeiro maître: ‘Quando você entender o que um cliente quer assim que pisar no restaurante, então estará preparado para ser um garçom’”, afirma o especialista.

Entre as características principais para o funcionário ideal estão, sobretudo: o cuidado com a aparência, a paciência, a empatia e a agilidade. Contudo, o especialista elenca uma série de habilidades necessárias para que o profissional faz um excelente atendimento no bar ou restaurante.

“Garçons lidarão com o público, apresentarão e venderão produtos, servirão estes produtos, entre outras tarefas. Paciência, prontidão, simpatia na medida certa, aparência limpa, visão ampla e rápida, agilidade e presteza, cordialidade e em especial gentileza são características basais para um bom profissional.


Boa memória e disciplina são mais que desejáveis, mas o sorriso educado é obrigatório. Portanto, garçons devem gostar de pessoas, gostar de comida e bebida, ser organizado e curioso, ter comportamento adequado a situações diversas e ter boa comunicação”.

Como melhorar o atendimento no seu bar e restaurante

Além de buscar o profissional ideal para o seu empreendimento, deve-se atentar em promover treinamento constante para aperfeiçoar o atendimento. “Desenvolver e aplicar treinamentos constantes é fundamental para melhorar e manter um padrão de atendimento em bares e restaurantes”, comenta Marco Amatti.

O especialista indica que os garçons precisam entender a jornada do cliente e saber os passos para ela se tornar positiva para não só render satisfação do cliente como também boas avaliações ao estabelecimento.

“Descreva um ciclo de serviços em que a jornada do cliente seja positiva, com os passos e cada momento de contato com o produto, ambiente e serviço. Servirá como base para os treinamentos. Compreenda o que pode ser melhorado em cada passo e os processos para sempre ter clientes satisfeitos e encantados. Desta forma, a avaliação constante do ciclo de serviços e de suas etapas é crucial para a melhoria constante do atendimento em bares e restaurantes”, explica o CEO.

As melhores práticas para os garçons

O especialista ainda cita diversas práticas que transformam que são fundamentais para a carreira e que garantem um bom atendimento no bar ou restaurante:

  • Atenção constante ao cliente;
  • Respeito e discrição;
  • Conhecer o produto que será servido profundamente, com detalhes;
  • Manter o local organizado e limpo;
  • Conferir e repetir o que o cliente está pedindo ao registrar;

Como se adaptar para o futuro

Por conta das medidas para a reabertura, diversos restaurantes fizeram alterações e aderiram a equipamentos de proteção (EPIs) especiais para proteger tanto os clientes quantos os colaboradores. Entretanto, é necessária a adaptação para garantir uma comunicação eficaz.


“Os garçons ficaram com seu conforto físico muito comprometido em função do conjunto máscara, face shield e luvas que estão no conjunto de medidas descritas no protocolo. Esses equipamentos tornam difíceis a comunicação com o cliente, mas sabemos da necessidade e importância de protegê-los”, enfatiza Amatti.

Marco Amatti, afirma que existe uma tendência em redução de vagas para a função ou uma simplificação da profissão e do atendimento. “A pandemia acelerou esta tendência de reduzir gastos e devemos reconsiderar muitas questões sobre a profissão, advindas de mudanças geradas pelo isolamento social”, finaliza o especialista.

As consequências de se investir em um bom atendimento no bar ou restaurante

Sem dúvidas, buscar um atendimento ideal pode não apenas ajudar o seu negócio a sobreviver, como também pode transformá-lo em uma boa referência.

Portanto, além de melhorar o serviço da equipe, criar treinamentos para os garçons é importante para promover uma satisfação no grupo de colaboradores e, consequentemente, garantir uma melhor atuação. Como resultado, a excelência no atendimento no bar ou restaurante pode fidelizar os clientes atuais e ser um importante atrativo de novos clientes.

Continue acompanhando o Blog Hospitalidade Brasil e inscreva-se gratuitamente na newsletter da Equipotel para receber os destaques em seu e-mail.