Depois das 6: o futuro do Airbnb

0
359

Não é uma novidade que tenho um canal que retrata o cenário do setor em meio a pandemia…e fora dela. E no último episódio reforço em parceria com Paulo Salvador como a Airbnb tem sido relevante para o mercado hoteleiro, e a maneira com que ele tem crescido durante esses anos.

Não é à toa que a grande maioria que vive no mundo digital conhece o site e o utiliza em suas viagens. Será que você, caro leitor e usuário do meu canal, é uma dessas pessoas? Para estar consumindo este conteúdo, imagino que sim e, por isso, separei de forma resumida o que retratamos do futuro do Airbnb que você precisa saber!

Sobre o Airbnb

Primeiramente, estamos falando de uma empresa avaliada em 31 bilhões de dólares, criada em 2008 em plena crise econômica. A proposta era simplesmente ajudar um mero viajante a justamente viajar em meio à crise, ou seja, uma empresa que já nasceu de um posicionamento extremamente resiliente.

Inclusive, 97% dos clientes mencionam que não teriam viajado se não fosse o Airbnb. Foi de fato um “BOOM” em meio à crise. Certamente, a agência se planejou sobre o mercado e, além disso tudo, garantiu a premissa de passar valor também aos seus clientes. Pensando nisso, voltou 100% das suas ações no estorno do cancelamento de um imóvel, e com suas garantias de aporte, disponibilizou 5 milhões de dólares em apoio aos anfitriões.

Neste caso, não somente o usuário da plataforma se beneficiou, como também os anfitriões que em meio aos recentes cancelamentos garantiram um retorno de 25% do valor dessas estadias. De toda forma, e como qualquer outra empresa, o Airbnb também sofreu o impacto da pandemia.

O impacto da pandemia sobre o Airbnb

Sempre esperamos o melhor de empresas com dívida social. Quero dizer, aqueles grandes nomes e conhecidíssimos locais que possuem o poder de incentivar o próximo. Geralmente suas ações engajam outras empresas grandes a tomar atitudes parecidas.

O Airbnb, por sua vez, também precisou tomar medidas cabíveis para que mantivesse seu serviço em pé. A marca teve queda em termos de ocupação, em que diversas opções de hospedagem em diferentes países perderam seus usuários e, com isso, a empresa precisou cortar milhões em marketing e reduzir os salários. Mas mesmo assim as ações tomadas para colaborar com usuário e anfitriões estão sendo muito bem vistas aqui fora.

Afinal, sem esses dois nichos de pessoas o seu negócio certamente não se sustenta.

Brian Chescky, por trás da grande marca

E por trás de tudo isso claramente temos um grande líder. Brian Chescky é quem dá o valor que a marca possui hoje. Com seus 38 anos vem com a posição de maior marca de viagens da década, e suas posturas reverberam por trás das suas estratégias.

O CEO garantiu a confiança além de quem usufrui da plataforma como viajante, mas também a quem cede suas casas para receber outras pessoas. Pensando no futuro, a marca possui três grandes focos, sendo eles:

  1. Manter e conquistar novos anfitriões. Afinal o Airbnb precisa dessas pessoas para se manter;
  2.  Experiência de viagens. Algo que eles já falam há tempos, mas que trouxe uma visão mais local, a fim de explorar a essência de cada host;
  3. E, por fim, hospedagem de longo prazo. Com públicos alvos focados nos idosos, famílias e estudantes universitários.

Além de estratégico, suas ações são extremamente oportunistas, sempre muito alinhadas ao que a marca Airbnb reflete em todos esses anos de atuação no mercado.

Como enxergamos o futuro do Airbnb?

Decerto haverá desafios em questão a regulação e a operação dentro de alguns mercados que a marca pretende crescer. Mas não há a menor dúvida de que o Airbnb tem passaporte carimbado para o futuro.

Sua premissa em agir rapidamente e a força de capital que desenvolve o que sempre falamos em nossos programas, aumenta profundamente o espírito de receber, principalmente em meio ao digital.

As novas gerações possuem mais visão em relação a flexibilidade de economia compartilhada do que a nossa geração, digo a minha e a do Paulo, que procura referências mais antigas e comuns.

Por fim, deixamos aí mais um insight: invista no digital.

Não deixe de acessar o meu canal, se inscrever e saber muito mais sobre o que foi falado no assunto da vez que é o futuro do Airbnb. Te vejo lá!