Um senso de lugar, acolhimento e hospitalidade. Os três pontos que todo meio de hospedagem precisa ter em sua essência!

Alguns pontos podem ajudar o seu meio de hospedagem a se tornar um lugar que acolhe e proporciona uma hospedagem diferenciada

O hotel orgulhosamente alardeia sua renovação recente, que se pode confirmar dado o cheiro de tinta fresca, cola, estofos novos e madeira. O porteiro realiza seu trabalho em estrita conformidade com o título enquanto a recepcionista se mostra otimista. Eficiente, mas um tanto prosaico. Em geral tudo parece bem e se tivesse alguma inspeção programada, provavelmente atribuiria uma nota perfeita ao estabelecimento. No entanto, o hotel acabou desprovido de identidade. Por que isso aconteceu?

  1. Um senso de lugar

Quando não há nada que identifique em qual cidade você está, desde a hora em que se chega ao hotel até entrar pela primeira vez no quarto, as chances de uma falta de identificação são grandes. Quando isso se estende a uma pobre comunicação visual sobre a marca em si, o cenário piora. Muitas vezes pensamos em um sentido de lugar como sendo uma grande demonstração logo na entrada do lobby, mas este termo engloba também touchpoints menores que qualquer hotel pode implantar.

  1. Um sentido de boas-vindas

Com tanta tecnologia à venda, está cada vez mais impessoal alguns tipos de serviço e até mesmo com muito pouco contato humano. Enquanto as facilidades da vida online antecipam obrigações, o convidado continua querendo um simples, “como foi a viagem?”. Ao invés disso, ouve-se distantes “boa noite”, “obrigado!”, “sua estadia é pré-paga, então não preciso de seu cartão de crédito”, “posso ver seu passaporte?”. Não existe mais aquele bate-papo proativo, nem mesmo uma tentativa de conversa sobre necessidades específicas ou sugestões de opção de jantar.

  1. Um sentido de hospitalidade

A limpeza é impecável, o café da manhã está incluído, e após o primeiro e segundo dia, os garçons já parecem um pouco mais amigáveis. A comida é muito boa, porém, mais uma vez, falta interação humana.

Quando não se precisa recorrer a recepcionistas ou gerentes, hoje em dia é fácil pensar que os funcionários são treinados especificamente para ser invisíveis. Enquanto isso tem seus méritos, pode ter o efeito adverso fazendo uma propriedade parecer fria e pouco acolhedora.

Mesmo com dezenas de milhões de reais em uma renovação interior, o que é sempre bastante evidente, sem o velho calor humano você ficaria lá de novo? A avaliação sobre o atendimento seria boa nos sites de opinião? Recomendaria a um colega?

Hotéis são sobre lugares e pessoas específicas. Da próxima vez que pensar em renovar, não se esqueça disso. É muito melhor aumentar o engajamento e treinamento de pessoal do que gastar muito para um resultado impessoal.

 

Equipotel 2019 é palco para as principais discussões do mercado e das tendências para os próximos anos. Assine nossa newsletter para se manter atualizado e faça agora seu credenciamento – que é gratuito para todos os profissionais do setor – para fazer parte desse ponto de encontro exclusivo.

Credencie-se agora!