4 principais fatores a considerar ao escolher uniformes para sua equipe

Sejamos sinceros, você se sentiria seguro e plenamente confiante se ao embarcar em uma aeronave fosse recepcionado por comissárias de bordo de shorts e camisetas, bem como o comandante saudando-o vestindo jeans e camisa polo? Inconscientemente ou não, a primeira impressão é de que a 35.000 pés de altitude você não se sentiria nem um pouco confortável com aquela equipe. Agora imagine todo esse staff com um uniforme reluzente, recentemente engomado e com sinalização da companhia aérea. Qualquer um já se sentiria mais tranquilo em chegar a seu destino.

Uniformes servem a muitos propósitos e nos spas tem a missão de fazer os hóspedes sentirem que estão em boas mãos. Eles devem passar a sensação de conforto e apreço aos clientes. “A indústria de uniformes é toda baseada na imagem profissional que se quer e deve ter”, explica Allison Nassey, diretor de contas e relações com o cliente da Noel Asmar Uniformes, em Surrey, Canadá. Sem mencionar que os mesmos têm um papel muito prático também, por ajudar os hóspedes a distinguir funcionários do spa.

Embora a maioria dos profissionais do setor concorde sobre a importância do quesito uniforme, escolhê-los não é só uma questão do que se encaixa em seu orçamento. Confira quatro pontos cruciais antes de investir no vestuário para equipe de seu negócio.

Uniformes reforçarão a minha marca?

“O uniforme é um dos elementos mais negligenciados pelas marcas, mas é um dos mais importantes do ponto de vista da percepção do cliente”, diz Lee Peterson, vice-presidente executivo da WD Partners, em Dublin, Ohio. “Por aqui, nós sempre olhamos os uniformes como a cereja do bolo – o toque final certo”. Para o The Now, por exemplo, spa em Los Angeles, uniformes são uma parte essencial da decoração interior. “Nossa concepção estética é algo pelo qual somos reconhecidos”, diz o diretor de operações Leland Raymond. “Apresentamo-nos em tons minimalistas, utilizamos tecidos e cores que promovem uma sensação de bem-estar. Para esse efeito ser otimizado, é importante que a vestimenta de nossa equipe reflita o estilo e reforce a marca”. A chave do sucesso é não exagerar na mensagem. No The Now, os uniformes dos recepcionistas, por exemplo, não ostentam o logotipo da empresa, pois eles estão exatamente na porta de entrada do empreendimento, onde a comunicação visual já estará destacada. “A ideia é que o logotipo deva sim estar em exibição, mas não de forma excessiva”, explica Raymond.

Qual material devo escolher?

Conforto, funcionalidade e tecido antitranspirante são elementos-chave na hora de optar por uniformes. Uma boa combinação é que sejam de poliéster, nylon e spandex. No spa do Mandarin Oriental, os uniformes vêm em tecido sintético lavável à máquina. Somente os funcionários da recepção usam uma linha de roupas feita a base de lã e que precisa ser lavada a seco.

Quanto a cor e o estilo importam?

Escolher o estilo do corte, até detalhes como bolsos e comprimento da manga, também é fundamental. Se seu spa tem um toque mais sereno, tons claros ou pastéis, opte por uniformes mais simples para não destoar de toda plenitude que as cores proporcionam. Para recepcionistas, uma boa opção são os terninhos. Já no caso dos terapeutas, uma boa pedida são calças pretas esporte, xales ou túnicas.

Quantos uniformes devo comprar – e com que frequência?

Uma conta sensata seria de dois a três por funcionário em tempo integral. Sobre a frequência de troca, anualmente é um espaço de tempo satisfatório, mas deve-se estar atento sempre ao aspecto dos mesmos.

 

Conteúdo Proprietário – Reed Exhibitions Alcantara Machado
Produção: A4&Holofote Comunicação