Como é ser um concierge?

Garantir desejos e atuar da melhor maneira possível para que isso aconteça usando profissionalismo, influência e profundo conhecimento sobre a natureza humana. Assim poderíamos rapidamente traçar o panorama do que é ser um concierge, palavra derivada do francês e que personifica um quase malabarista na arte de atender as necessidades básicas e especiais dos hóspedes.

O significado da palavra em si tem evoluído ao longo dos anos. Da definição dos dicionários, como um zelador com capacidades especiais, no século XXI o termo se tornou muito mais abrangente, sinônimo de alguém que cuida de reservas em restaurantes, escolhe os melhores lugares em teatros, shows, entre outras regalias. Nos últimos 15 anos, porém, o título foi mais uma vez revisitado e empregado – mais certeiramente – para um especialista, ou melhor, um verdadeiro guardião de um mundo de viagens, entretenimento e experiências memoráveis.

Ser concierge é ter primazia em logística e execução. É ter acesso ao inacessível, poupando o tempo dos visitantes com base em seus conhecimentos e se certificando que cada experiência transcorra sem problemas, desde o momento em que se entra ou saia pela porta do hotel.

Da ajuda com reservas de viagens de negócios, passando pelos melhores lugares em eventos esportivos, solicitando os carros mais possantes do mundo para um descontraído passeio pela costa europeia, ou quem sabe, onde estacionar no local de um concerto de rock, o concierge está lá não somente para se certificar que seus planos funcionem perfeitamente, mas para driblar adversidades e dar um tratamento VIP a todo instante.

Mais que isso, mesmo num curto espaço de tempo, a relação desses profissionais e a quem eles atendem organicamente tende a cresce, com um nível de refinamento que inclui saber as preferências gastronômicas, estilo de música que mais gostam, quem são suas celebridades favoritas, entre outros. Eles devem estar por dentro ainda se o viajante frequentemente cancela planos de última hora, o que valorizam e seus interesses gerais, estando constantemente preparados na hora em que apelarem aos seus serviços.

No final, o que resume um serviço de concierge é o que você precisa quando não tem o tempo necessário ou meios para resolver sozinho sejam quais forem as questões.  Apresentando soluções para o que e quando é preciso, tornando a vida dos viajantes mais fácil e o dia a dia mais interessante, para aproveitar ao máximo tudo o que esse verdadeiro anjo da guarda tem para oferecer, permita que seu concierge não só trabalhe para você, mas também lhe conheça.

 

Conteúdo Proprietário – Reed Exhibitions Alcantara Machado
Produção: A4&Holofote Comunicação